CONHECE O PROGRAMADOR

Não há cura para o Plague Inc.

Esta pérola indie ficou ainda mais irresistível com o tempo.

Quando começou a trabalhar no jogo Plague Inc., em 2011, o fundador da Ndemic Creations, James Vaughan, que na época era consultor de negócios, tinha sonhos pouco ambiciosos. "Era um passatempo", diz ele. "Eu queria fazer algo mais criativo e, enquanto esperava pela ideia genial, pensei em criar um jogo".

O resultado não foi apenas um jogo, mas sim uma experiência maravilhosamente criada, diferente de tudo o que há na App Store. No jogo Plague Inc., os jogadores controlam doenças que estão a tentar infetar e erradicar a humanidade. Inspirado no jogo Pandemic, de 2008, ("o conceito tinha um grande potencial ainda por explorar"), James criou modelos de desenvolvimento económico para criar uma simulação realista de como as doenças poderiam dominar o mundo.

A primeira coisa que vais fazer no Plague Inc. é escolher o teu patogénico. Bactérias, vírus ou algo pior?
As possibilidades do jogo diferem radicalmente de acordo com os sintomas que dás à tua doença.

Não há dúvida que o Plague Inc. se espalhou tão rapidamente como o próprio nome sugere. Segundo James, desde o lançamento em 2012, o jogo já conquistou 100 milhões de jogadores em todo o mundo, em todas as plataformas. E continua a ser dos melhores jogos pagos da App Store.

Início surpreendente

No lançamento, James ficou satisfeito com a sua criação, mas não previu que o jogo se tornaria tão popular.

"Não criei o Plague Inc. para ganhar dinheiro. O objetivo era mais criar um jogo que eu quisesse jogar. Pensei que se eu conseguisse recuperar o valor que eu tinha investido na programação do jogo, isso seria um grande sucesso", lembra. Olhando para trás, ele atribui a popularidade inicial do Plague Inc. à sua singularidade e à maneira como "atrai todos os tipos de pessoas", incluindo jogadores experientes e também casuais.

O facto do Plague Inc. ser divertido e baseado num princípio científico significa que o elemento educativo faz parte do seu ADN.

James Vaughan, co-fundador da Ndemic Creations

Com o Plague Inc. a dominar o top mais do iOS, James resolveu expandir a experiência. Ao longo de anos de atualizações regulares, adicionou novos patogénicos que alteram significativamente o jogo, incluindo o vírus "zombieficante" Necroa e a gripe dos macacos (uma ligação oficial à mais recente longa da série de filmes Planeta dos Macacos). James está particularmente orgulhoso deste último, que parece "um filme feito à tua medida" em que lidas primeiro com a doença e, a seguir, com bandos de macacos superinteligentes para conquistar o mundo.

James também lançou um criador de cenários para desafios criados pelos utilizadores no jogo principal. E criou um jogo de tabuleiro do Plague Inc., como app complementar. E peluches adoráveis. É assim que nasce uma franquia.

No Plague Inc., o local onde inicias a tua pandemia afeta a facilidade com que ela se espalha para outros países.

Uma experiência de aprendizagem

Antes de lançar o jogo, James não imaginou que o Plague Inc. pudesse vir a ser uma ferramenta de ensino. Em seguida, ele foi contactado pela agência Norte Americana Centros de Controle e Prevenção de Doenças (Centers for Disease Control and Prevention — CDC). James recebeu uma proposta para viajar da sede da Ndemic, em Bristol, Inglaterra para os Estados Unidos, para conversar com os cientistas sobre o Plague Inc.. Foi uma experiência que James chama de "incrivelmente incrível".

"Expliquei como me inspirei nos princípios da ciência e os adaptei a um jogo divertido, mas ainda assim cientificamente relevante. Claro, tive que ter muito cuidado para não lhes dizer como [a ciência] realmente é, já que eles sabem muito melhor do que eu", diz James sorrindo.

Eu acho que o vírus Necroa é a simulação de ataque de zombies mais realista de sempre.

James Vaughan, co-fundador da Ndemic Creations

    Plague Inc.

    Você consegue infectar o mundo

    VER